sábado, 7 de fevereiro de 2009

e eu queria chamar-me jessica rabbit e viver na bélgica para comer waffles o dia todo.


Acabei de acordar e queria fazer qualquer coisa interessante. Ainda estou meia entorpecida do sonho estranhíssimo que tive. Nada de anormal até agora. Quebrando a rotina habitual que tenho quando acordo para uma casa vazia, não saltei para a banheira e liguei o rádio bem alto. Isto por ordem inversa. Vou à net, é isso! Afinal tenho de ocupar um pouco do meu tempo, estou em época de exames e toda a gente sabe que nesta altura a net é um sítio cheio de coisas interessantes. Ora, dei por mim a querer mudar o visual do blog. Mais claro. Mas não, vamos ler primeiro as novidades do pessoal. Cheguei à conclusão que metade dos meus amigos está ou vai para o estrangeiro, e os que não estão, bem que o parece. e pior, eu vou morrer com saudades, daquelas duas especialmente. Bonito, afinal até há um ano e tal sensivelmente imaginava-me em Londres durante não menos do que outro ano. Fico feliz e penso no que mudou. Já não sinto necessidade de fugir daqui. Ponto positivo. Se me arrependo? Não. Outro ponto positivo. Dos 3 países onde estive no ano que passou, o ponto em comum foi as saudades de casa. Ponto neutro. Concluindo, viajar continua a ser o meu desporto favorito, mas viver abroad não (acabou de falhar a luz em Lisboa. Bem, isto sou eu com delírios de grandeza, falhou em Telheiras, ou pelo menos, na minha rua... Boa, agora como é que ligo o rádio?).
Como dizia, esta mudança de espírito prende-se apenas com o facto de estar cansada deste erasmus prolongado. Supostamente tinha data limite de seis anos. Quando vim para cá, até esperava que conseguisse ficar apenas um, vá três no maximo. Para o ano faz sete, e com mais um de bónus. Quando seis se transformam em oito, que por sua vez arrastam perspectivas de imprevisibilidade, uma miúda tem de por as coisas em ângulo obtuso! Quando terminar isto, ainda tenho de concorrer para sabe-se lá aonde...
E mais, tenho uma coisa que ja não planeava ter nesta altura: vida de estudante. Pés e mão atadas, e corpo completamente livre, se é que me entendem. É confuso. A taxa de positivismo que isto acarreta ao longo do dia anda à volta dos 60%, em média e com condições nomais e no Inverno- aguarda-se uma melhoria na percentagem quando chegar a Primavera - os outros 40% martirizam-se por não serem independentes financeiramente, por não poderem andar para a frente, seja em que direcção for.
E ainda não fiz nada de interessante, afinal. Agora sim apetece-me mesmo tomar um duche longo e ouvir albuns antigos, ou então por a tocar algum cd daqueles hip indie que a xica me põe no iPod. Olha, podia sempre trocar-lhe a capa. E onde é que estava o interesse nisso? Nenhum, mas como disse, pés e mãos atadas e uma responsabilidade enorme. Por isso, as coisas interessantes que posso fazer hoje não podem levar mais de 15 minutos. Senão tinha ido com o pessoal a Alfama, visitar coisas antigas e tirar fotos giras. Ou então tinha ido com o João para o Campo Grande, sempre via pavões. Podia sempre puxar do meu cavalete e começar aquele quadro.
Mas não. Sobeja-me o duche e o rádio. Mas não há luz! E eis senão quando me ocorre a idéia como uma flecha: duche à luz das imensas velas de morango que tenho sempre espalhadas pela casa e música no portátil. Vai ter de ser interessante o suficiente para hoje.

Depois vou-me, que aqui em Portugal a vida é boa, não tão interessante como lá fora, mas parecendo que não, isto até é giro=).


Parabéns! Chilli's tonight, but you're my hot stuff...

8 comentários:

Rato disse...

Ufaaa que ja acabei de ler este post que por sinal eh pequenino :P
Depois do que li so me apetece dizer:
Eu queria ser o Rato e Viaja para os Bugalhos e curtir a vida do campo por 2 ou 3 semanas.

r_ogeri_o disse...

...cultivar pessoas em vasinhos... :)

Xica disse...

Portugal não é assim tão giro, acredita! Lisboa roubou tudo o que há de giro em Portugal e concentrou nesta cidadezinha que tem Alfama, Bairro Alto e miradouros com vistas perfeitas.

Se Portugal fosse fixe, era mais fácil...

Cabbage disse...

claro que Portugal é fixe :) mas há sítios mais fixes :P mas se tu estás bem aqui...os outros sítios não importam :) o que importa é que sejamos todos felizes... :D

*beijinho*com*saudades*

chega-meumnumeromaior disse...

no dia 2 de outubro do ano de 2002 deixaste-me uma carta e na parte detrás esta musica "pardon me while I burst!"
encontrei hoje, na minha caixa de tesouros:P
*

Cláudio disse...

waffles.. mnhami :)
é giro, que quem anda com desejos de lisboa sou eu. até já sei como se chega às amoreiras e tudo!

da bélgica ainda tenho cá a cerveja, os chocolates e a bicicleta. falta o resto. ou se calhar não falta, porque ficou lá, e é lá que deve ficar. merda prá nostalgia e obrigadinho por me lembrares disso ;)

beijocas e saudades de ti*

nuno disse...

Vou então deixar mais um esparso comentário:

Portugal é o melhor sítio do mundo e Lisboa é o centro dele, sem dúvida:) Atenção que fala alguém muito viajado e até já foi até à cova do vapor:P

Mas às vezes e preciso ir até lá fora para nos apercebermos o quão fantástico, porreiro vá, é este nosso cantinho.

Até amanhã menina Jessica (gosto deste nome e nem te fica mal ^^). Um dia partilharemos um waffle nessa Bélgica... até lá contento-me com aqueles "ueiféus".

Ah, já agora, és a maior... acho que ainda não te tinha dito hoje:)

Euclides Vega disse...

Só lembro do que vi uma amiga dizer: "Oh, vida, eu te amo! Mas não todos os dias."